Tag Archives: brasil

#FashionNews – @Choix

00000cataarina6

 

Começou hoje  a Virada Sustentável 2015, que é um movimento de articulação entre pessoas, grupos e instituições, públicas e privadas, que têm em comum o objetivo de melhorar a sociedade e o meio ambiente a partir de uma visão alegre e inspiradora da sustentabilidade. A Virada vai até o dia 29 de agosto, e na agenda paralela do evento está o lançamento da marca Catarina Mina na loja Choix.

00000catarina1

 

A marca  cearense especializada em acessórios feito à mão, tem como proposta valorizar o trabalho manual como alternativa sustentável e ser exemplo de economia criativa. A marca teve origem em 2005 sob direção criativa da Celina Hissa, que trabalha em conjunto com artesãs cearenses. As bolsas feitas de crochê são resultado de uma preocupação da designer de não cair na tendência do Fast Fashion, novos produtos podem demorar até um ano para serem desenvolvidos, porém a prioridade é valorizar o processo criativo.

@The do Over – Rio de Janeiro

  • _Mangabeira_IHF_102215_DoOver-7501_Nicole Nandes
  • _Mangabeira_IHF_102215_DoOver-7507_DJs Do-Over, Zedoroque e Fernanda Terremoto
  • _Mangabeira_IHF_102215_DoOver-7708_Rodrigo Esper e Raul Aragão
  • _Mangabeira_IHF_102215_DoOver-7757_Madlib e Dj Jimmy
  • _Mangabeira_IHF_102215_DoOver-7799_Rodrigo Paredes
  • _Mangabeira_IHF_102215_DoOver-7871_Bianca Jahara
  • _Mangabeira_IHF_102215_DoOver-7897_Munique e Savone
  • _Mangabeira_IHF_102215_DoOver-7953_Dj Pachu

#fashiontruth – Toda mulher é meio Leila Diniz

o-LEILA-DINIZ7-900

Já diniz Rita Lee em sua canção intitulada como "Todas as mulheres do mundo"; "Toda mulher quer ser amada, toda mulher quer ser feliz, toda mulher se faz de coitada, toda mulher é meio Leio Diniz...".                                                  

Vivemos em tempos maravilhosos, onde muitos tabus já foram quebrados, onde mulheres estão chegando quase lá, deixando bem claro que quase, não significa igual e para essas mocinhas estarem vivendo da forma que vivem hoje, Leila Dinz teve que botar a boca no trombone em plena época da ditadura, falando o que as moças de família pensavam, mas não se permitiam falar.

Nosso país viveu tempos difíceis de ditadura militar, onde o "cale-se"de Chico Buarque, teve que virar "Cálice", pois é, tudo deveria vim de forma embutida e como a arte sempre esteve a frente, a própria ditadura não tinha a capacidade de ver o protesto na poesia. Porém, Leila Diniz fazia exatamente o contrário, ela falava tudo e de forma escancarada para época. Atriz fluminense, musa do cinema novo, chocou a sociedade a diferir mais de 70 palavrões em uma entrevista no jornal e a primeira a posar nua grávida e tomar banho na praia de maiô e também grávida, trocava de namorados sem dar explicações, dizia o que pensava na hora em que ela achava necessário, por isso foi tão criticada pela sociedade, política e excluída pela televisão devido a tanta pressão dos militares.

o-LEILA-DINIZ-GRAVIDEZ-900

 

Se hoje temos mulheres destemidas, cheias de personalidade, livres de tabus e totalmente independentes, é por que lá atrás essas mulheres a frente do seu tempo tiveram que da a cara para bater de alguma forma, seja Maria Antonieta usando calça masculina para montar a cavalo, Madonna desmistificando a sexualidade da mulher através do Sex Book, ah não esquecendo de Coco Chanel que livrou as mulheres da rigidez do espartilho e trouxe mais conforto, elegância com peças mais leves e o pretinho básico que nunca sai de moda.

Descrever uma mulher não é e nunca será algo fácil e simples, a mulher é cheia de mistérios, ela exala um perfume ainda não muito estudado, é peculiar, é inteligente, sem sombras de dúvidas considero a mulher a mais bela invenção humana. É intrigante ver o quanto a mulher consegue tudo o que quer, basta ter um pouco de força, pois a inteligência já é algo natural na mulher, talvez a sensibilidade em excesso atrapalhe, mas se não fosse ela, não viríamos a delicadeza que somente uma musa inspiradora tem para servir de obra de arte para seu artista.

estilista-coco-chanel-charmosa-divina

 

Passamos pela brilhantina, os anos dourados, a época do exagero, descobrimos que podemos para um casamento segundo Wanderléia, baixamos cintura, descemos cintura e enfim o fio dental na praia e viva a liberdade! Hoje mostrar os seios e bunda não causa mais alarde algum, portanto a luta feminina é outra, algumas vezes considero até exagerada, alguma vezes observo o feminismo se transformando em machismo, a própria Leila Diniz sofreu por parte das feministas não a aceitarem e acharem que ela era apenas uma mulher que fazia exposição do seu corpo em troca de mídia, sendo que ela era tão "feminista" quanto qualquer uma que não se depilava ou andava levantando bandeiras por aí. A verdade é que quando a luta se torna extremista, alguém precisa de um alvo e nem sempre esse alvo é real.

Mulheres

 

Ia terminar a coluna falando que a verdade vos libertará, mas acho bíblico demais para uma coluna de moda, então prefiro terminar com uma frase da desbocada Leila Diniz que sintetiza tudo o que foi falado e há quem reclame dizendo que isso não tem nada a ver com moda, mas eu sempre respondo da mesma forma, a moda começa na nudez e termina na nudez (risos), "Sempre tive medo de perder o tesão pela vida, mas com o tempo esse tesão é canalizado."